Começou o processo de recrutamento de pessoal para a Refinaria de Cabinda
Arrancou hoje o recrutamento de pessoal para a Refinaria de Cabinda. As candidaturas estão a ser conduzidas exclusivamente pela empresa Cabestiva e o processo vai decorrer atéao dia 7 de Outubro. Não foi avançado o número de vagas disponíveis para já.

Os interessados têm a opção de fazer a entrega dos documentos de forma presencial, no estaleiro da empresa em Cabinda, ou via online.

Ser angolano com a 12° classe, do nível técnico, com conhecimento nas áreas de operações, qualidade, ambiente, saúde e segurança operacional, movimentação de produtos e de serviços técnicos, são os requisitos exigidos para concorrer ao preenchimento das vagas existentes.

Segundo a Cabestiva, empresa responsável pelo processo de recrutamento dos trabalhadores da Refinaria de Cabinda, as candidaturas podem ser entregues presencialmente de segunda a sexta-feira, entre as 09:00 e as 14:00, no estaleiro geral da empresa, localizado no Bairro Simindele, em Cabinda, junto ao condomínio Vila Esperança.

"Os documentos podem também ser enviados por e-mail para o endereço [email protected]", diz a empresa em  comunicado.

No comunicado, a Cabestiva informa que as candidaturas para as vagas disponíveis estão isentas de qualquer custo e "que nenhuma outra entidade foi solicitada para fazer recrutamento em nome dos proprietários do projecto".

Segundo a Sonangol, assim que os trabalhos da primeira fase terminarem, a Refinaria de Cabinda vai produzir 30 mil barris de petróleo por dia, devendo subir para 60 mil barris na conclusão da terceira fase.

A primeira fase de funcionamento da Refinaria de Cabinda arranca em Dezembro, tendo os primeiros equipamentos sido instalados no mês de Junho e Agosto, após terem sido testados em Houston.

Em Junho, Faustino Conde Pongue, membro da Comissão Executiva da Sonangol Refinação e Petroquímica, disse à imprensa que os residentes de Cabinda terão emprego garantido na ordem dos 60 por cento, acrescentando que o projecto, na sua globalidade, irá criar 2.000 postos de trabalho.

A população de Cabinda, a localidade da futura refinaria, esperam que, "de facto, a petrolífera enquadre os cidadãos locais na percentagem antes anunciada".

A Refinaria de Cabinda foi projectada com alta tecnologia e vai dispor de três tanques de crude de 110 mil metros cúbicos, além de outros reservatórios de nível intermédio.

REAÇÕES

2
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários